Caso Jéssica: Autópsia revela que morte foi provocada por mais de 50 pancadas

Ainda não é possível saber se a menina poderia ter sido salva caso tivesse recebido assistência médica imediata.
30 Junho 2022

A criança de três anos assassinada nas mãos de uma alegada bruxa morreu com mais de 50 pancadas, revelou a autópsia ao corpo de Jéssica, segundo o ‘Correio da Manhã’.


A mesma fonte avança que o exame mostrou mais de 50 golpes na criança, que sofreu durante cinco dias, ao que tudo indica devido a uma dívida que a sua mãe tinha, no valor de cerca de 800 euros.

Apesar de ainda não ser certo se Jéssica poderia ou não ter sido salva se tivesse recebido logo assistência médica, tudo indica que não, uma vez que a autopsia revelou o descolamento do crânio e lesões internas fatais.


Quanto à suspeita de abusos sexuais, também ainda não foi esclarecida. De acordo com o ‘CM’, os hematomas encontrados nas zonas genitais são externos, fruto do espancamento.

Recorde-se que a criança morreu no passado dia 20 de junho, em Setúbal. Segundo revelou aos jornalistas a avó de Jéssica, os sinais de maus tratos já seriam evidentes quando a mãe foi buscar a criança a casa da suposta ama – que revelou ser uma bruxa – nesse dia.

Contudo, só algumas horas mais tarde a família terá alertado as autoridades, que mobilizaram para o local uma equipa de emergência médica do Centro Hospitalar de Setúbal.


A criança foi assistida na casa da mãe e transportada ao Hospital de São Bernardo, onde foi sujeita a manobras de reanimação, mas não sobreviveu aos ferimentos.

ÚLTIMAS

Share This