Cláudia Vieira: “Morreu ao meu colo”

Cláudia Vieira abre o coração para falar sobre a perda do cão Yoshi.
05 Agosto 2022

Cláudia Vieira teve um início de ano dramático com a morte do seu cão Yoshi. A atriz tinha o cão no colo quando este partiu.


Após 8 meses, a atriz abre o coração para falar sobre este momento difícil. “Vêm-me com alguma frequência as lágrimas aos olhos. Há uma saudade muito grande, mas ao mesmo tempo uma sensação de que ele foi o melhor companheirão que eu poderia ter tido e que eu fui uma ótima dona”, conta à ‘Tv 7 Dias’, explicando que no último ano de vida do patudo evitou ir para longe para que estivesse por perto quando este morresse.

A atriz recorda os momentos de “angústia” causados por ver o cão “a ficar cada vez mais débil” e assume “momentos de pânico” nos últimos momentos de vida do animal de estimação. “Quando gravei a série A Lista, afastava-me três ou quatro horas de casa. Se eu soubesse que ele estava sozinho em casa, era um drama para mim, porque eu pensava: ‘Se ele se quiser levantar, não vai conseguir. Se ele quiser beber água, não vai conseguir.’ Isso angustiava-me horrores. Se fosse preciso, vinha a casa num intervalo entre cenas. ‘Paniquei um bocadinho… Foi realmente um processo muito difícil”, revela Cláudia Vieira.

Contudo, a atriz conseguiu estar com Yoshi, de 15 anos no momento em que faleceu “Ele morreu em casa, ao meu colo. A respiração dele começou a alterar-se e eu senti que estava na iminência”, afirma Cláudia Vieira à revista.


“Ironia das ironias, ligaram-me da escola a dizer que a Maria estava muito maldisposta, que tinha vomitado e que não sabiam o que se passava. De imediato, eu disse: ‘Vou já buscá-la’. Ela devia estar ou ligada a mim ou a ele… Nem sei explicar… Mas a verdade é que ele partiu e, em simultâneo, a Maria estava a passar mal. Não sei se foi coincidência… Mas foi um momento tão dramático e angustiante para mim… Quando a fui buscar, disse-lhe e ela desatou num pranto”, termina.

ÚLTIMAS

Share This