Cláudio Ramos desabafa: “Não sou de ferro, não sou uma máquina…”

O apresentador fez um desabafo depois de ter estado afastado das redes sociais.
12 Fevereiro 2022

Cláudio Ramos recorreu ao seu blogue, “Eu, Cláudio”, depois de uns dias afastado das redes sociais, para partilhar uma reflexão sobre a importância da “ausência”.


Nunca fui uma pessoa de tirar muitas férias, porque trabalhei, sempre, por minha conta e, quando não trabalhava, também não recebia, o que, na logística do dia a dia, significava gastar em férias e não ter receitas. Quem trabalha a recibos ou é seu próprio empregado sabe o que quero dizer”, começou por admitir.


“Parar, nesta fase da minha vida, significa a total ausência. Ficar apenas comigo com os meus pensamentos, com a minha música, os meus escritos, os meus livros, os meus passeios… ficar. Apenas ficar sem relógio, sem telefone, sem agenda, sem mais nada”, pode ler-se também.


“Há quase dois anos que estou envolvido num bolo emocional gigante que não é fácil de gerir. É uma fatura que se paga. Passar por três reality shows, pelas manhãs, por uma mudança pessoal, por mudanças profissionais… E acumular tudo, empurrando com a ‘barriga’ a ressaca de cada uma delas é muito bonito, mas, um dia, sente-se. Não sou de ferro, não sou uma máquina”, confessa o comunicador.

ÚLTIMAS

Share This