Portugal | Comerciantes e moradores são obrigados a deitar água fora

Com o país em seca, habitantes revoltam-se contra a regra. Quando não é gasto o mínimo de um metro cúbico de água, é aplicada a taxa mais alta de saneamento.
11 Fevereiro 2022

Os comerciantes e moradores são obrigados a desperdiçar água para pagarem menos na fatura mensal, em Paços de Ferreira.



Isto acontece porque, quando o consumo mínimo de água não é atingido, passa a ser aplicada a taxa máxima de saneamento.

“Tenho que deitar mil litros de água fora para ter um benefício de 17 euros”, afirma um comerciante, em declarações à SIC, que adianta a notícia.


Os consumidores têm que consumir, pelo menos, mil litros de água por mês, caso contrário pagam a taxa máxima de saneamento.

Numa época em que Portugal atravessa uma época de seca, esta situação está a revoltar ainda mais os habitantes de Penafiel.



O consumo mínimo foi imposto desde que, em 2004, foi assinado o contrato de concessão de água e abastecimento e é, de acordo com a SIC, um “tópico fraturante” naquele concelho.

ÚLTIMAS

Share This