Greves e concentrações nacionais. Saiba tudo

Fique a conhecer o calendário das próximas ações.
24 Maio 2022

Os pré-avisos de greve, nos primeiros quatro meses do ano, comunicados ao Ministério do Trabalho aumentaram 85% face a igual período de 2021, havendo um total de 270 pré-avisos.


Para além das greves, estão também previstas concentrações nacionais, e, diversas áreas, dos transportes, aos CTT, passando pelos guardas florestais e técnicos de reinserção profissional, até à função pública.


Conheça agora o calendário com as ações já anunciadas:

25 de Maio
  • Greve parcial dos CTT

Os trabalhadores dos CTT vão fazer uma greve parcial de duas horas no dia 25, quarta-feira, pelo aumento dos salários e por melhores condições de trabalho.


Os pré-avisos de greve emitidos preveem paralisações nas primeiras duas horas do primeiro período de trabalho em alguns locais ou serviços, como a Logística/Transportes Coimbra e Castelo Branco, os Centros de Distribuição Postal, os centros de apoio à distribuição e a rede de lojas.

27 de Maio
  • Greve parcial do Metro de Lisboa

Os sindicatos representativos dos trabalhadores apresentaram um pré-aviso de greve para o 27 de maio entre as 05:00 e as 09:00. Prevê-se que o serviço de transporte seja afetado no período determinado, o que significa que nestes dois dias o serviço de transporte terá início a partir das 09:30 horas.

  • Greve da CP em Lisboa 

Os trabalhadores da CP de Lisboa realizam a 27 de maio uma greve parcial, depois da última no Porto, no passado dia 23. A greve parcial está prevista para sexta-feira, entre as 17:00 e as 21:00.


O anúncio das duas greves foi feito na semana passada pelo Sindicato Ferroviário da Revisão Comercial Itinerante (SFRCI), com o objetivo de reivindicar melhorias salariais.

  • Ação de Luta Nacional CGTP

A CGTP marcou uma ação de luta nacional para sexta-feira, 27 de maio, dando seguimento às promessas de intensificação da ação reivindicativa a propósito da evolução da inflação e da esperada perda de poder de compra dos trabalhadores.


A convocatória é marcada para as portas do parlamento e feita “pelo aumento dos salários e pensões” e “contra o aumento do custo de vida e o ataque aos direitos”, sendo “enquadrada no conjunto das reivindicações gerais e extraordinárias”.

Entre 27 e 29 de maio

Greve dos técnicos de reinserção social dos serviços prisionais

Os técnicos de reinserção social dos serviços prisionais vão avançar com uma greve de três dias — em 27, 28 e 29 de maio — para a qual os serviços mínimos não salvaguardaram a vigilância eletrónica.

Nesses dias há cerca de 2.500 vigiados e 1.500 vítimas de violência doméstica que ficam sem qualquer vigilância por parte destes técnicos, “entregues a si próprios”, sendo apenas cumpridos os erviços mínimos.

Mês de junho
  • CP

Os sindicatos dos ferroviários entregaram um pré-aviso de greve, com início a partir de 03 de junho, nos termos do qual é decretada greve: a todo o trabalho extraordinário; ao trabalho em dia feriado; ao trabalho em dia de descanso semanal; ao trabalho com falta de repouso; e a partir da oitava hora de serviço.

No dia 7 de junho realizam também uma ação de rua, com a entrega de um documento na residência do Primeiro-Ministro.

  • Metro de Lisboa

Os trabalhadores do Metropolitano de Lisboa decidiram entregar um pré-aviso de greve para o mês de junho ao trabalho suplementar e eventos especiais, estando em risco o prolongamento do horário habitual durante os Santos Populares e Rock in Rio.

  • CGTP

Começando no dia 27 de maio com uma concentração na Assembleia da República, a CTGP vai continuar com ações e lutas em todos os sectores, por todo o País, durante o mês de junho, culminando com uma Ação Nacional em Lisboa, ainda sem data.

O objetivo, revelou em comunicado, é “mobilizar toda a estrutura sindical para aprofundar a ação reivindicativa e a intervenção nas empresas, locais de trabalho e serviços” para exigir o aumento de salários.

Ryanair

Apesar de ainda não haver datas concretas, nas próximas semanas, provavelmente no mês de junho, os aviões da Ryanair podem não levantar voo devido a uma greve europeia de tripulantes, que deverá afetar Portugal, Espanha, França e Bélgica.

“Os sindicatos que representam a tripulação de cabine da Ryanair não vão hesitar em avançar com uma ação europeia este verão e avançar com greves caso não haja uma resposta por parte da empresa”, revelou a empresa em comunicado.

ÚLTIMAS

Cristina Ferreira fica sem voz em direto

Cristina Ferreira revelou ter ficado afónica durante a condução da última emissão do programa “Somos Portugal”, na TVI, transmitido a partir da ilha do Faial, nos Açores.

Share This