Jardineiro emociona redes sociais: “Tinha frio e fome…”

O caso do Sr. Joaquim, de 59 anos que perdeu o emprego e vive na rua está a emocionar as redes sociais…
22 Janeiro 2022

A história de um jardineiro de 59 anos, que vive agora na rua depois de ter perdido o emprego com a morte do ex-patrão, que morreu na sequência de uma infeção por Covid-19, está a emocionar as redes sociais.



O alerta foi dado por Tiago Gavinho, que contou a história de Joaquim Simões através do Facebook, pedindo a quem possa ajudar a encontrar um trabalho para este jardineiro de profissão que ficou sem trabalho juntamente com outros 17 colegas.

“Chama-se Joaquim Manuel Correia Simões. Tem 59 anos. Precisa de ajuda. Abordou-me na rua. Disse-me, de forma envergonhada, que tinha fome e frio; e perguntou-me se o podia ajudar, nem que fosse com 10 cêntimos. Não tinha dinheiro comigo pelo que lhe disse que viesse comigo ao ao multibanco mais próximo. No caminho, perguntei-lhe sobre a sua vida e porque estava nesta situação”, começa por explicar Tiago Gavinho.

“Explicou-que que até há poucos meses trabalhava como jardineiro na Quinta das Conchas, mas que o seu patrão morreu com Covid e que ele e outras 17 pessoas ficaram sem trabalho. Que desde então dormia na rua. Que tinha frio e fome; e que chorava de tristeza”, pode ler-se ainda.



“Ajudei-o com dinheiro para se sustentar algum tempo e disse-lhe que não perdesse o ânimo nem a esperança. Que as coisas iriam melhorar e que o ajudaria a encontrar um lugar para morar e um trabalho. Quando lhe falei de um trabalho emocionou-se e disse-me: “Isso para mim era como ganhar o totoloto”. Também me emocionei”, revela ainda o autor da partilha que ficou viral nas redes e está a ser revelada por várias figuras públicas.

Ora veja:

ÚLTIMAS

Share This