Portugal | Esta universidade tem casas de banho sem género

No ISCTE, existem casas de banho sem género associado.
06 Junho 2022

Muitos alunos pediram a abertura de casas de banho não-binárias, sobretudo para que possam ser utilizadas por pessoas transgénero, que não se identificam com o género que lhes foi atribuído à nascença.


Foi a pensar nessa percentagem de alunos que três das 30 casas de banho do Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE) deixaram de ter as placas a indicar o género. Já não existem desenhos a representar o masculino nem o feminino, o que significa que agora podem ser utilizadas por qualquer aluno.

No entanto, nem todos os alunos concordaram com esta proposta e, por isso, segundo o jornal “Observador”, esta medida deverá ser novamente discutida em assembleia geral dos estudantes.


Esta é uma medida inclusiva que pretende tornar o ISCTE, um espaço confortável para todos. Pela Europa, também já há universidades sensíveis a este tema. A Universidade de Edimburgo, na Escócia, e a Universidade de Tours, em França, também têm casas de banho não-binárias.

ÚLTIMAS

Share This