Um cachorro-quente tira 36 minutos da sua vida

Segundo uma pesquisa que procurou saber, em minutos, o efeito positivo ou negativo da ingestão de cinco mil alimentos diferentes.
07 Setembro 2021

A revista Nature Food publicou o estudo, que envolveu a análise de 5853 alimentos comuns na dieta norte-americana e procurava avaliar os efeitos, em minutos, na vida de quem os consome. Isto é, adiciona ou subtrai tempo de vida.

Olivier Jolliet, professor de ciências naturais e um dos autores do artigo, refere, à CNN, que queriam “fazer uma avaliação dos impactos benéficos e prejudiciais dos alimentos em toda a dieta”.

Para tal, foi criado uma escala que calcula o ‘peso’ líquido benéfico ou prejudicial à saúde, em minutos de vida associados à porção de alimento.

Um exemplo que Jolliet nos dá, e que serve como explicação, é que “por exemplo, 0,45 minutos são perdidos por grama de carne processada, ou 0,1 minutos são ganhos por grama de fruta. De seguida, analisamos a composição de cada alimento e depois multiplicamos este número pelos perfis alimentares correspondentes que desenvolvemos anteriormente”.

O cachorro-quente, o elemento central que serve como exemplo neste notícia, foi um dos alimentos que foram avaliados nesta investigação. Concluiu-se que, para este, as 61 gramas de carne processada, existentes na sua composição, resultam na perda de 27 minutos de vida. Quando analisado em conjunto com os restantes ingredientes, como sódio ou ácidos gordos, o valor sobe para 36 minutos.´

Do outro lado do espectro, e sem surpresa, temos alimentos como frutos secos, legumes, frutos do mar, frutas e vegetais sem amido, que acrescem minutos de saúde à sua vida.

ÚLTIMAS

Share This