Vodafone Portugal foi alvo de ciberataque

A empresa nota que a situação está a afetar a prestação de serviços baseados em redes de dados.
08 Fevereiro 2022

Vodafone Portugal informou,  por via de um comunicado, que foi alvo de um ciberataque, situação que ajuda a explicar as perturbações do serviço da empresa durante a noite de segunda-feira, dia 7.



A empresa afirma que este ataque informático foi “deliberado e malicioso”, completando que foi levado a cabo com o objetivo de “causar danos e perturbações”.

A Vodafone aproveita ainda para tranquilizar os clientes, sublinhando que não há “quaisquer indícios de que os dados de clientes tenham sido acedidos e/ou comprometidos”.



“Esta situação está a afetar a prestação de serviços baseados em redes de dados, nomeadamente rede 4G/5G, serviços fixos de voz, televisão, SMS e serviços de atendimento voz/digital”, refere o comunicado da Vodafone Portugal.

Apesar de já ter recuperado alguns dos seus serviços, a Vodafone Portugal admite que está a ter um pouco mais de dificuldades no processo devido à “dimensão e gravidade do ato criminoso”, pelo que necessita de um “cuidadoso e prolongado trabalho de recuperação”.



Mesmo assim, a Vodafone está confiante que esta recuperação acontecerá “progressivamente ao longo desta terça-feira”, dia 8. “A Vodafone continua absolutamente determinada em repor a normalidade dos serviços no menor tempo possível e lamenta profundamente os transtornos causados aos nossos clientes”, pode ler-se no comunicado.

Apesar disso,  a empresa garante que procederá a uma “investigação aprofundada do ato criminoso” por “tempo indeterminado” com o auxílio das autoridades competentes.




Este início de 2022 tem sido marcado por uma série de ataques informáticos a várias entidades em Portugal. Depois do ataque aos grupos de media Impresa e (alegadamente) Cofina, a TAP e o próprio Parlamento também se encontram entre as entidades que sofreram ciberataques.

ÚLTIMAS

Share This